25 de fevereiro de 2009

Uma carta

Ontem à noite voltei ao computador após vários dias cheios de família, sol, passeios... Muitas coisas e muito boas.
Depois dos últimos divertimentos de Carnaval entrei num dos meus blogs preferidos e lá estava uma maravilhosa forma de continuar a minha semana e iniciar o período da quaresma.
Refiro-me a este texto tão cheio de sensibilidade e tão inspirador. Era mesmo isto que precisava. Obrigada Zé Maria, hoje e sempre. Tomei então a liberdade de trazer para aqui as tuas palavras tão cheias de simplicidade.

"A imaginação pode dar uma óptima ajuda à oração... Tomo a liberdade de vos fazer uma proposta. Imaginem lá que recebem uma carta... de Deus!
Leiam e repitam baixinho estas palavras ditas por Deus a cada uma ou a cada um! Se quiserem, partilhem a experiência na caixa de comentários. Boa oração!

Pátria Celeste, Hoje

Olá ____________________ (ponham aqui o vosso nome):
Hoje, como sempre, tenho olhado muito por ti. É verdade que não tens sentido a minha presença…quantas vezes já te ouvi protestar : - Não sinto nada, não sinto que Deus esteja comigo. Já temos falado sobre isto, ter Fé não é sentir, é confiar…confias em mim?

Ao olhar para ti vejo-te inquieto(a), mas também um pouco apático(a). Pareces incomodado(a) com o mundo…não percebes as notícias que ouves: guerras, histórias que julgavas impossíveis, crises, hipotecas e dívidas acumuladas, tanto sofrimento escondido…Nem imaginas como eu sofro, não há dor nenhuma que não me magoe profundamente, sou também eu que choro em tantos quartos escuros, sou também eu que me angustio e tenho medo…Sou também eu que te toco nessa tua incapacidade de compreender o mundo.

Lembras-te do dia em que te despediste daquele teu amigo…o que gritaste comigo! Estive contigo nesse grito que é próprio de quem ama, e estive contigo em todos aqueles gestos que te ajudaram a reencontrar o caminho…

Estou contigo quando espontaneamente te invade o espanto da beleza, quando agradeces as coisas simples, quando tocas na vida dos outros e os ajudas a descobrir horizontes… a paz e alegria que te preenchem nesses momentos são o maior sinal da minha presença.Estou contigo no mais profundo dos teus sonhos. Fui eu mesmo que os criei. Cada vez que imaginares um projecto pelo qual vale a pena lutar, dar vida, esgotares-te… acredita que é aí que eu estou contigo!

Fica bem, contínuo sempre contigo…

Teu Pai

P.S. Em cada um dos momentos do teu dia, aconteça o que acontecer, lembra-te sempre que és profundamente amado(a) por mim."

Publicada por Zé Maria Brito,sj em
http://toquesdedeus.blogspot.com.

4 comentários:

  1. Sem dúvida uma carta magnífica...
    O tempo da Quaresma pode realmente ajudar-nos a confiar mais em Deus e acreditar que ele está sempre a olhar por nós e a amar-nos infinitamente.
    Um bom exercício para praticar nesta época: Lembrarmo-nos todos os dias do amor que Deus tem por nós e tentarmos retribuir ao máximo...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada. Que bom que gostou. Apaguei um dos comentários pois era a cópia do que ficou. Não sou nada perita nestas coisas. Um abraço Isabel Mota

    ResponderEliminar
  4. Boas Tardes Isabel Mota!

    Bem Haja pela visita e comentário no Papalagui!
    Tem sido uma experiência mto rica não só do ponto de vista profissional, mas principalmente do ponto de vista pessoal.

    Saudações Bibliotecárias-Ambulantes

    Nuno Marçal
    Bibliotecário-Ambulante

    ResponderEliminar